SOBRE O MEU TRABALHO DE EDIÇÃO E IMPRESSÃO DE FOTOS E ARTES DIGITAIS

Este texto é um pouco longo, mas se propõe  descrever o que vem a ser a impressão FINE ART e suas diferenças da impressão tradicional em papel fotográfico oferecida por minilabs em geral (tecnologia C-Print) e mesmo de empresas que oferecem trabalho de melhor qualidade em offset digital (fotolivros por exemplo).

Impressão fine art é aquela que segue altos padrões de qualidade de reprodução em obras de arte sejam fotografias, artes digitais, gravuras, etc com garantia de durabilidade, fidelidade e conformidade com as exigências dos fotógrafos, decoradores, arquitetos, artistas, curadores, salas de exposições e museus.

Também chamada de impressão fine print, ou giclée (giglê em forma portuguesa) a impressão fine art é um processo artesanal, foto a foto, embora com uso de equipamentos e insumos de alta tecnologia e qualidade. Utilizo papéis importados da Alemanha (Hahnemühle) e França (Canson) em uma impressora profissional Canon PRO-2000, uma das mais modernas e de melhor qualidade dentre as existentes no mercado. Esta impressora trabalha com folhas soltas, como A4 e A3; e também com rolos de papel com 61cm de largura, o que permite impressões com tamanho máximo de 60 cm no lado menor (ex: 60x90cm, 60x80 cm, 60x100 cm); tamanhos menores como 40x60 (bastante usual) ou específicos como 30x45cm podem também ser obtidos a partir do uso de rolo, embora impressões avulsas de tamanhos que caibam dentro de formatos A3 ou A4 possam ser mais econômicos se impressos em folha avulsa.

A impressão com a Canon Pro-2000 é feita por micro jatos de tinta, com 12 cartuchos de cores diferentes de tintas de pigmento mineral, o que faz a diferença na qualidade e na duração das obras assim impressas. A gama de cores oferecida é bem maior do que a utilizada em impressões convencionais, e isso é uma grande vantagem quando a foto é editada já considerando espaços de cor mais amplos (Adobe RGB, ProPhoto).

Profissionais preferem papel fine art.

 

A diferença entre papeis fine art e papeis fotográficos está nas suas composições.  O papel fine art contém fibras naturais (usualmente algodão ou alfa celulose) e não é embranquecido artificialmente com cloro, o que garante longevidade com qualidade.  Uma característica muito importante no âmbito da fotografia de arte.

 

O papel fotográfico específico para trabalhos com impressoras e tintas fine art atinge as necessidades de uma grande gama de usuários que não objetivam imprimir fotos com pretensões profissionais; o uso de papel fine art garantirá aos profissionais ou a quaisquer fotógrafos que desejem o melhor resultado para a exibição de suas imagens que estas sejam mostradas em sua melhor forma, conforme sua melhor luz ambiente, para que tenham a melhor performance em exibições ou na decoração de ambientes.

Como referência, o valor da impressão em papel fine art é em torno de duas vezes maior que em papel fotográfico; essa relação varia com os diversos papéis, é  apenas um ponto de partida para comparação.

Na impressão FINE ART, para cada tipo de papel há um ajuste próprio na impressora e no computador, já que cada papel absorve tinta de forma diferente de outro, e reflete a luz diferente de outro. O uso de monitor calibrado e técnicas de prova virtual de impressão permitem que se tenha em tela uma visão aproximada de como vai ficar a impressão, já considerando o tipo de papel escolhido. Uma mesma foto pode ter diferentes interpretações visuais dependendo da escolha do papel, de como a luz incidirá sobre ela, do tipo de moldura ou falta dela.

O envolvimento opcional do artista ou fotógrafo com o processo de pré-produção da impressão permite que este reveja e ajuste sua imagem para obter o melhor que sua foto possa oferecer em relação ao equipamento e mídia escolhida. Forneço tanto suporte remoto e aconselhamento no tratamento inicial da imagem para impressão como faço esta edição junto com o artista/fotógrafo, a partir do arquivo bruto.

O processo de impressão FINE ART utiliza dois tipos básicos de papéis: os chamados fotográficos e os papéis de algodão. E em cada um destes tipos há diversas variações.

Valores de impressão

 

São calculados considerando a metragem quadrada do papel utilizado, e a média de utilização de tinta para tal. Papéis diferentes tem valores diferentes, sendo que os papéis fotográficos tem custo por metro quadrado entre R$ 340 e R$ 400, e os de algodão variam entre R$ 550 a mais de R$ 1000 o metro quadrado. Embora o valor absoluto por m2 seja impactante, o valor de impressões avulsas é quase sempre menor, já que 1 m2 significa uma impressão de 1m x 1m, ou no caso da impressora que disponho, 0,60m x 1,70m aproximadamente. Impressões em tamanhos usuais como 20x30cm, 40x60cm, 60x90cm tem valores bem menores que o valor de 1m2.

Para cálculo de outros tamanhos, multiplicar altura em metros pelo comprimento em metros; ex: 0,30 x 0,45 m = 0,135 m2 que é o valor a ser multiplicado pelo valor de metro quadrado do papel desejado. 

 

IMPORTANTE INFORMAR que pode haver aumento de valor em função de perda de papel. Por exemplo, em uma impressão 20x25 cm em papel de rolo de 61cm de largura haverá desperdício de papel já que a largura do mesmo é 61 cm; pode ser mais interessante imprimir mais de uma foto ao mesmo tempo, para aproveitar melhor o papel e otimizar custos. Nesse caso a impressão é feita a partir de um único arquivo, montado com as fotos em questão, para posterior corte, com acréscimo de valor conforme o tempo dispendido para a montagem, se o cliente não trouxer o arquivo já preparado.

Observações importantes:

 

O pagamento pode ser por cartão de crédito de uma em até 12x com juros da operadora do cartão, com desconto para pagamento à vista ou por depósito bancário.

 

Nos valores orçados está incluído o tratamento básico da imagem se necessário; apenas ajustes de contraste, brilho, cor, nitidez, ajuste de tamanho do arquivo se preciso for. Para edição completa a partir de arquivo bruto com uso de camadas e tratamento localizado (trechos da imagem) é necessário cotação prévia, já que fotos distintas podem demandar tempos de trabalho distintos.

 

Não disponho de serviço próprio de montagem de fotos mas tenho parceria com empresa que presta serviço de alta qualidade e preço extremamente competitivo. A entrega de foto sem moldura ao cliente é feita no meu estúdio com a foto envelopada (se até tamanho A3) ou enrolada com proteção de papel croqui ou seda em tamanhos maiores. Caso seja necessário ou desejado o uso de tubo de papelão para proteção, este é cobrado à parte (R$10,00); para envio por correio o valor do frete e seguro serão cobrados à parte. No caso de fotos emolduradas, a entrega acontece na loja responsável pelas molduras, no Centro do Rio de Janeiro, ou em meu estúdio em Copacabana, com custo adicional de frete.

 

Como o trabalho é personalizado, o custo final de um serviço é visto caso a caso, considerando tipo de papel, quantidade de impressões, trabalho de edição.

 

Quando for imprimir suas fotos, veja as diferenças entre os diversos tipos de papéis disponíveis, seja fotográficos ou fine art, para definir quais melhor se adequam aos resultados que deseja obter. Se for uma ampliação para decoração de ambiente mais sofisticado, ou uma série de uma mesma foto para venda, por exemplo, a impressão fine art vai valorizar muito mais seu trabalho. Disponho em meu estúdio de mostruário impresso com diversos tipos de papéis fotográficos e fine art para ajudar na escolha.

 

Disponho de uma coleção pessoal de fotos em temas variados, desde fotografia subaquática a retratos e paisagens, incluindo fotos de projetos autorais, para venda; fotos em papel fine art, assinadas, em tamanhos diversos que se adequam ao seu espaço. As minhas imagens deste site estão disponíveis para ampliação e venda, assim como um acervo pessoal que pode se adequar às suas necessidades e desejos.

 

Fico à disposição para maiores detalhes, assim como para agendamento de uma visita, para um café, avaliação de suas fotos,  ver o estúdio em funcionamento.

© 2018/08 por Ary Amarante - todos os direitos reservados

  • facebook